Revista Trip

Blog Blog da Trip

Baú da Trip edição 222

14.06.2013 | 19:06 | por Flavia Durante

 

“Godzilla derrubando arranha-céus e amassando carros econômicos não causaria sensação maior ao povo japonês que a causada por Rickson Gracie no Vale Tudo Aberto do Japão”, afirma uma reportagem sobre o evento publicada na Trip de outubro de 1994. Naquele ano, o lutador brasileiro vingou uma antiga derrota sofrida por seu pai, Hélio Gracie, em 1952, quando ele perdeu uma luta histórica para o mestre de judô japonês Masahiko Kimura. Mais de 40 anos depois, em Tóquio, Rickson, principal discípulo de Hélio, derrubou Nishi, mais importante aluno de Kimura, lavando a alma da família Gracie.

Vai lá tinyurl.com/cjy5wwq

Blog Blog da Trip

Baú da Trip: especial Maconha

07.06.2013 | 20:06 | por Camila Eiroa


 

Acontece neste sábado, 08 de junho, a Marcha pela legalização da maconha em São Paulo, relembre algumas matérias da edição #200, especial Maconha, publicada em junho de 2011:

• Remédio ou droga? Médicos e especialistas consideram a possibilidade da maconha se tornar remédio
http://revistatrip.uol.com.br/revista/200/reportagens/remedio-ou-droga.html

Questão de bom-senso O coro a favor da regulamentação da maconha começa a crescer
http://revistatrip.uol.com.br/revista/200/reportagens/questao-de-bom-senso.html

• Informação na nuvem Alguns dados sobre o consumo de maconha e a criminalização dos usuários ao redor do mundo
http://revistatrip.uol.com.br/revista/200/reportagens/informacao-na-nuvem.html

Colunas:

- André Caramuru: "É o fim o Estado me dizer o que eu posso ou não colocar no meu pulmão"
http://revistatrip.uol.com.br/revista/200/colunas/sindrome-de-sindico.html

Luiz Mendes fala sobre como, na prisão, a erva mostra todo seu poder terapêutico
http://revistatrip.uol.com.br/revista/200/colunas/maconha-na-cadeia-e-luxo.html

Alê Youssef: "Debates caem no esteriótipo do maconheiro doidão"
http://revistatrip.uol.com.br/revista/200/colunas/pacto-pela-hipocrisia.html

Ricardo Guimarães: Melhor do que combater a maconha é combater o desconhecimento
http://revistatrip.uol.com.br/revista/200/colunas/droga-e-a-ignorancia.html

Para saber mais sobre o evento, acesse o link do Facebook: http://ow.ly/lPlq3 

Blog Blog da Trip

O que tem na Trip de junho

06.06.2013 | 16:06 | por Flavia Durante

Divulgação

As capas da Trip #222, especial Briga

As capas da Trip #222, especial Briga

A Trip de junho traz o especial Briga. Quando baixar a guarda ou partir pra dentro? A Trip tenta responder: por que brigamos tanto?

Ele lutou contra a pobreza, o preconceito explícito e o velado, a homofobia e, hoje, como deputado federal, é o maior oponente dos felicianos da política brasileira. Dono de uma notável capacidade de manter a elegância, a coerência e a verve mesmo diante de adversários da pior espécie e sob pressão extrema, Jean Wyllys reflete sobre a briga de viver e revela, em texto exclusivo para a Trip, sua arma mais poderosa: o amor.

Enquanto a atriz Carolina Manica, 29 anos, faz arte em um ateliê, o quadrinista Rafael Grampá, seu ex-namorado (atual “irmão”) abre o coração: “Um amigo uma vez me disse que éramos o casal mais legal que ele conhecia. Mas que hoje somos o não casal mais legal de todos”.

E mais: nas Páginas Negras, William Ury, o maior medidor de conflitos do mundo, revela como lida com países em guerra, famílias rompidas e casais em crise.

Rafinha Bastos, Angela Ro Ro, Valesca Popozuda, Henry Sobel, Bárbara Paz, uma cientista e um ex-careca do ABC escrevem cartas de desculpas.

A Trip está a partir de hoje nas bancas. Para os assinantes as revistas já estão sendo entregues. Em caso de dúvidas, entre em contato com a Central do Assinante:

São Paulo: (11) 3512-9465 
Rio de Janeiro: (21) 4063-8433 
BH: (31) 4063-8482
Segunda a sexta das 9h às 18h

Divulgação

As capas da Trip #222, especial Briga

As capas da Trip #222, especial Briga


Tags: trip 222
Blog Blog da Trip

As batalhas de Jean Wyllys na Trip de junho

05.06.2013 | 17:06 | por Flavia Durante

Murillo Meirelles

Jean Wyllys

Jean Wyllys chama pra briga

Ele lutou contra a pobreza, o preconceito explícito e o velado, a homofobia e, hoje, como deputado federal, é o maior oponente dos felicianos da política brasileira. Dono de uma notável capacidade de manter a elegância, a coerência e a verve mesmo diante de adversários da pior espécie e sob pressão extrema, Jean Wyllys reflete sobre a briga de viver e revela, em texto exclusivo para a Trip, sua arma mais poderosa: o amor.

Jean diz que só lutou sem palavras quando ainda não falava; quando ainda não havia me apropriado delas: “Desde que me apropriei da palavra, ela tem sido a minha arma nos conflitos em que me envolvi: da luta para escapar da pobreza por meio da educação pública e do trabalho honesto até a luta para me afirmar como figura de prestígio na mídia, passando pelo enfrentamento da homofobia para afirmar, com orgulho, minha orientação sexual.”

Sobre sua posição serena e branda diante das pessoas que o insultam: “Não tenho uma resposta precisa a esse questionamento. Posso garantir que minha atitude não é produto de ioga nem de psicanálise. Mas ela talvez seja fruto das marcas do cristianismo em meu caráter, da imitação de Jesus Cristo. Com Ele, aprendi a ser um doce bárbaro: oferecer a outra face diante da violência física do oponente e atacá-lo com a violência das palavras, das metáforas, das parábolas; com Ele, aprendi a ter consciência do conflito e a aceitar o fato de que ele é inevitável, o que leva qualquer pessoa de bom senso a estar sempre preparada; com Jesus, aprendi a conjugar inteligência e conhecimento com intuição e amor.” 

“Só o amor pode fazer, do inevitável clube da luta que é a vida, um lugar também de felicidade. E a felicidade, já diziam Lennon e McCartney, é uma arma quente.”

Sexta-feira, dia 7 de junho, nas bancas

Blog Blog da Trip

Oi, me perdoa?

07.05.2013 | 12:05 | por Eva Uviedo

sorry

sorry

Fez uma presepada daquelas com uma pessoa querida e não sabe como pedir desculpas? Perdeu a hora certa de se retratar com alguém? Não pediu desculpas na época porque achou que não precisava e agora chegou à conclusão que bem, talvez você estivesse, sim, um pouco errado?

A Trip te convida a fazer uma reflexão sobre uma briga que você já teve na vida e que tenha vontade de reparar. 

Vista sua maior cara lavada, abra seu coração e mande sua mensagem para meperdoa@trip.com.br que nós vamos servir de juiz de paz nesse pequeno tribunal de causas (quase) perdidas. Se não quiser, não precisa se identificar.

Pode ser carta, bilhete, post it, colagem, desenho... As desculpas mais legais ganham as revistas Trip e Tpm de junho no conforto de seu lar. 

E ai, qual vai ser sua desculpa?

Por Redação da Trip

Tudo que é assunto

/arquivo